CONTACTOS

Praça de Londres, 1000-074 Lisboa
Tlf. 218437450

Igrejasjoaodeus@gmail.com
www.paroquiasaojoaodeus.pt

Подробнее на сайте: http://more-health.ruhttp://natural-treatment.ru http://medicine-plus.ruhttp://israeli-medicine.ruhttp://live-medicine.ru
http://pilot-in2it.ru http://grand-medicine.ru http://free-health.ruGo to top of pagehttp://firstmedicine.ruhttp://german-medicine.ruhttp://begin-travel.ruhttp://free-medicine.ruhttp://grand-business.ru
http://mellmo.ru
http://rich-health.ru

Iniciativas sublinham presença de valores próprios num contexto plural e aberto

O Departamento de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC), do Secretariado Nacional de Educação Cristã, está a promover a Semana Nacional da disciplina e propôs que os alunos aprofundem a mensagem de Fátima, no contexto do Centenário das Aparições.

“Chamamos a atenção para um evento concreto narrado pela irmã Lúcia, situamo-nos na narrativa dos acontecimentos de Fátima”, disse Dimas Pedrinho, do referido departamento, sobre a temática da semana nacional.

À Agência ECCLESIA, explica que foram selecionadas passagens da narrativa sobre as aparições marianas na Cova da Iria, “tendo em conta a faixa etária dos alunos” e os diferentes ciclos de ensino.

O também professor de Educação Moral de Religiosa Católica considera que a semana nacional é uma ocasião para sublinhar a importância da disciplina “no contexto escolar, do seu projeto educativo”.

Dimas Pedrinho realça que “é interessante” que a disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica, enquanto parte do anúncio que da Igreja, aconteça num “contexto plural” como é o da escola, onde se veiculam “conhecimentos, valores”.

“A catequese atua dentro da comunidade eclesial, a EMRC atua, embora sendo atividade que parte da comunidade eclesial, no sítio onde estão todos, que é a escola”, destacou.

As aulas de EMRC apresentam “desafios diferentes” e entram e atuam “no todo da cultura da escola” de acordo com essa cultura “mas sem perder a identidade”.

“Apelamos para os valores humanos que todos defendem, todos promovem. Nós promovemos o nosso contributo específico. Valores que partem da nossa matriz e valorizamos o todo do projeto da escola”, desenvolveu Dimas Pedrinho.

O entrevistado realça que a ação da disciplina e o seu contributo para o todo da escola “decorre durante o ano inteiro”.

O Departamento de Educação Moral e Religiosa Católica, do Secretariado Nacional de Educação Cristã da Igreja Católica, escolheu a última semana do segundo período do ano escolar para esta iniciativa porque “normalmente as avaliações estão feitas” e o “essencial” que deveria ter decorrido em termos de aprendizagem já aconteceu.

“É o momento propício para, com uma criatividade diferente, porque se tem liberdade de tempo, passar a mensagem e criar um dinamismo próprio”, acrescentou.

O portal Educris, da Comissão Episcopal da Educação Cristã, que se apresentou renovado vai ao longo desta semana partilhar “testemunhos” de alunos e de pais sobre o que significa para eles a disciplina de EMRC.

A Concordata assinada em 2004 entre Portugal e a Santa Sé consagra a existência da disciplina de EMRC, sendo os professores propostos pelos bispos, nomeados pelo Estado e pagos pela tutela.

A disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica é uma componente do currículo nacional, de oferta obrigatória por parte dos estabelecimentos de ensino e de frequência facultativa.

HM/CB

No domingo dia 26 de Março teve lugar o retiro dos catecúmenos crianças/jovens eleitos para receberem os sacramentos na Vigília Pascal.

Foi um dia muito bom, iniciado com uma breve oração na Capelinha de Nossa Senhora, seguida de um momento de catequese dado pela catequista coordenadora Sónia Ribeiro, a missa das 11h celebrada pelo Sr. Pe. Robson com a Unção dos Catecúmenos, almoço partilhado e finalmente uma visita à Sé Patriarcal, conduzida pelo Pe. Robson.

O Pe. Robson fez uma catequese sobre a relação dos sacramentos de iniciação com o ministério do Bispo na Igreja Local. Seguiu-se uma visita integral à Sé, culminando o dia com uma oração à qual se juntaram os familiares dos catecúmenos.

Esta ida à Sé, de que as crianças tanto gostaram, marcou pela positiva um dia tão chuvoso e cinzento, que só a alegria de sermos Igreja permitiu ver como se um dia de sol radioso se tratasse.

Fez a diferença e viemos de lá todos diferentes, um bocadinho mais ricos, um bocadinho mais conscientes da nossa Fé, um bocadinho mais cientes de sermos comunidade de crentes de sermos Igreja, um bocadinho mais Santos.

Ana João Filipe

No dia 23 de Março, passada 5ª feira, os meninos da Escolinha da Igreja e as senhoras do Lar S. João de Deus, juntaram-se em mais uma iniciativa conjunta para Celebrar a chegada da Primavera.

Esta actividade teve como principal objectivo desenvolver relações inter-geracionais de forma a fortalecer, cada vez mais, os laços que unem as nossas crianças às suas “avós do lar”.

Uma actividade que permitiu estimular a criatividade e a imaginação de cada um e transpor para uma flor cheia de sentimentos de amor, fé, diálogo, paciência e solidariedade.

Uma tarde muito alegre e divertida, brindada com um lanche partilhado.

Enquanto paroquianos de S. João de Deus, convivendo há muito com a realidade da vida em comunidade que aqui existe, sentíamos necessidade de ir mais longe e constituir um grupo de casais com o desejo de aprofundara vivência da Fé em família.

Há três anos atrás, alguns amigos, também da paróquia, pertencentes ao Movimento Mariano de Schoenstatt, apresentaram-nos o desafio de iniciar um percurso de aprofundamento da Fé e conhecimento do movimento, através de reuniões mensais.

Em setembro de 2016, foi-nos lançado outro desafio: Aliança de Amor em casal, com Nossa Senhora, a 1 de Julho de 2017, de modo a lhe consagrarmos a nossa vida.

É neste contexto que o Casal Torres desafia o grupo: "e se fossemos ao Santuário original, para esclarecer e aprofundar o que é isso de viver em Espírito de Família de Schoenstatt. 

Em grupo, e como lema de viagem e peregrinação, questionámo-nos...

O que queres de mim??... O que queres de nós?...

E com estas interrogações levantámos voo no passado dia 2 de março em direção ao santuário Original de Nossa Senhora de Schoenstatt, situado nas margens do rio Reno.

Foi realmente uma experiencia transformadora, pelo acolhimento que tivemos no albergue, no Santuário, no testemunho, partilha e vivência em grupo, pela forma simples e transparente com que apresentámos os medos e as dúvidas, uns dos outros... Pela novidade com que nos fomos sentindo ser invadidos e envolvidos.


"Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é Amor." 1 João 4;8